Destaques
A “LARGADA” DE MAIS TRÊS CADETES PILAV DA ACADEMIA
INÍCIO . . A “LARGADA” DE MAIS TRÊS CADETES PILAV DA ACADEMIA

A “LARGADA” DE MAIS TRÊS CADETES PILAV DA ACADEMIA

O primeiro voo da qualificação como Piloto Instrutor, do Capitão PILAV Manuel Falcão, na aeronave CESSNA 172 R, teve descolagem do aeródromo da Escola Militar Aeronáutica da Força Aérea Nacional (EMAFAN), no Lobito, no dia 16 de maio de 2019, e a sua qualificação terminou com sucesso no dia 24 do mesmo mês, ficando nesse momento apto a ministrar instrução de pilotagem aos Cadetes alunos da Academia da Força Aérea Nacional (AFAN).

Ao CAP Falcão foram-lhe então atribuídos quatro alunos do 4º Ano, nomeadamente os Cadetes Edmar Manuel, François Paulo, Wilson Bento e Alexandre Cabral. O primeiro voo de instrução com estes alunos realizou-se no dia 4 de junho de 2019.

Após algumas horas de voo e de simuladores de treino o Cadete François Paulo demonstrou capacidade para ser largado, e no dia 28 de junho já se encontrava pronto para voar a solo. Porém, as condições meteorológicas não eram as ideais e por tal só no dia 2 de julho, concretizou com sucesso a largada com uma aterragem sólida.

O segundo aluno a ser largado foi o Cadete Edmar Manuel, que apesar da sua estatura um pouco mais baixa e após vários treinos no simulador para se adaptar aos pedais do Cessna 172 R, começou a demonstrar segurança no controlo do avião e nas decisões em voo. Assim, o Capitão PILAV Manuel Falcão decidiu largar o seu segundo aluno no dia 4 de julho.

No primeiro circuito devido a um arredondar alto o Cadete Edmar Manuel fez porpoising na pista e por sua decisão borregou, garantindo a segurança de voo. Fez o segundo circuito e completou com sucesso a sua largada com uma aterragem segura.

O terceiro aluno a ser largado foi o Cadete Alexandre Cabral, tendo concretizado este objetivo no dia 9 de julho. No entanto, a sua missão de largada esteve prevista para o dia 8 de julho, mas à semelhança do seu camarada de curso, François Paulo, também ele não teve as condições meteorológicas ideais para a largada o que aliado ao facto de ter demonstrado pouca segurança ao instrutor para lidar com situações mais difíceis justificou o adiamento para o dia seguinte. No dia da largada, o aluno demonstrou muito mérito, realizando uma aterragem exemplar e suave.

O quarto aluno, o Cadete Wilson Bento, apesar de já ter realizado algumas horas com o Capitão PILAV Manuel Falcão, ainda não foi largado.

Após a largada de cada um dos três alunos, realizou-se o ritual cerimonial que contou com a presença de vários elementos da manutenção, dos pilotos da EMAFAN, do pessoal da linha da frente, dos bombeiros, vários oficiais da Academia e de alguns dos seus camaradas de curso, marcando assim uma longa tradição aeronáutica, que todos os alunos levam e recordarão para sempre no seu percurso militar aeronáutico e na sua vida pessoal.

 

Largada de PilotosLargada de Pilotos